Journal of

Anglo-Portuguese Studies

Revista de Estudos Anglo-Portugueses

Call for articles

Revista de Estudos Anglo-Portugueses nº25/2017

Encontra-se aberto o “call for articles” para o número 25 da Revista de Estudos Anglo-Portugueses. Os artigos, redigidos em inglês ou em português de acordo com as normas que seguem em anexo e acompanhados do respectivo abstract (cerca de cem palavras em inglês) devem ser enviados, em formato word, até dia 30 de Junho para o seguinte e-mail: ggandarat@netcabo.pt. A Revista de Estudos Anglo-Portugueses é uma publicação anual, com “double-blind peer reviewing” dedicada a divulgar trabalhos originais que contribuam para um melhor conhecimento das relações luso-britânicas/norte-americanas em épocas diversas e em diferentes áreas disciplinares, nomeadamente história, sociologia, filosofia, ciência, economia, política, literatura, jornalismo, tradução ou artes plásticas. Independentemente da eventual edição de alguns exemplares em papel, o próximo número da Revista será publicado em formato digital nas seguintes plataformas www.fcsh.unl.pt/faculdade/bibliotecas/biblioteca-digital-1/revistas-cientificas-online-da-fcsh (onde já se encontram os número 23 e 24 e, em breve, o 25) e www.cetaps. Os números anteriores ao 23 estão disponíveis para consulta em http://run.unl.pt/handle/10362/2267/simple-search?query=Revista+de+Estudos+Anglo-Portugueses&sort_by=0&order=DESC&rpp=10&etal=0&start=0.

A importância de se estudarem as relações anglo-lusas reside, em grande medida, na (hetero- e auto-)informação susceptível de ser obtida sempre que um Eu escreve sobre um Outro. O debate entre o Eu e o Outro, o uno e o diverso, a unidade e a multiplicidade constituem premissas indissociáveis dos Estudos Anglo-Portugueses e do próprio acto cultural, pois a comparação de culturas amplia decididamente a percepção da identidade, na constatação de uma dimensão simultaneamente humana e supranacional, vectores que devem tornar-se visíveis nos artigos seleccionados. De facto, a representação do Outro veicula sempre uma determinada imagem daquele que vê, pelo que o binómio “cultura que olha” e “cultura que é olhada” adquire, neste contexto, um significando de extrema acuidade devendo ser transversal aos artigos aqui publicados. Orientando-se para a divulgação do estudo do conhecimento do estrangeiro (luso ou anglófono), desde os primórdios das relações anglo-lusas (século XII) até à actualidade, a Revista abarca quaisquer períodos ou épocas em que, de algum modo, houve contacto entre as duas culturas: a portuguesa e a anglo-saxónica. Neste diálogo intercultural que deve atravessar os artigos aqui publicados, a “estética da diferença” traduz-se no interesse pelo Outro, pelo diferente, pela alteridade, e a “estética da identidade” pela definição do Eu, com toda a carga intelectual que a sua própria cultura nele imprimiu.

Arquivo

Sobre a Revista

Fundada em 1990 pela Professora Doutora Maria Leonor Machado de Sousa, a Revista de Estudos Anglo-Portugueses/Journal of Anglo-Portuguese Studies é dirigida, desde 2014, pela Prof.ª Doutora Gabriela Gândara Terenas e internacionalmente peer reviewed pelos Professores George Monteiro, Patricia Odber de Baubeta e Paulo de Medeiros.

Reap